segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Um dia...

Pode demorar, mas um dia entenderão o trabalho feito e não valorizado, o texto escrito e não lido, a palavra dita e não compreendida, o conhecimento transmitido e não aceito, o sentimento expressado e não retribuído, a dor gritada e não aliviada, o cansaço mostrado e não reconfortado, o grito vociferado e não ouvido, o olhar enviado e não percebido, as lágrimas derramadas e não notadas, as mágoas represadas e não ditas, a pele ferida e não sarada, a mente confusa e não orientada, a vida perdida e não recuperada... Um dia... Quem sabe, um dia...
Postar um comentário