segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Apagada magia...


Já não falo mais
Penso, as vezes
Sinto, um pouco
Reflito, muito
Imagino, demais
Arrependimento...
Tristeza...
Incerteza...
Apagada magia
Tua imagem já some
Da minha mente
Vida amarga...
Sem prazer,
Como meu pensamento
Moroso,
Como meu sentimento
Escabroso,
Como meu arrependimento
As palavras já faltam
Os versos rareiam
As sílabas se arrastam
Quase tudo acabando
Quase tudo se apagando
Também a poesia...




25/07/2009
20h 05min

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Ouvindo agora... John Denver & Plácido Domingo in Studio - Perhaps Love (1980)



Lyrics:



Perhaps Love



Perhaps love is like a resting place, a shelter from the storm
It exists to give you comfort, it is there to keep you warm
And in those times of trouble when you are most alone
The memory of love will bring you home

Perhaps love is like a window, perhaps an open door
It invites you to come closer, it wants to show you more
And even if you lose yourself and don't know what to do
The memory of love will see you through

Oh love to some is like a cloud, to some as strong as steel
For some a way of living, for some a way to feel
And some say love is holding on and some say letting go
And some say love is everything, and some say they don't know

Perhaps love is like the ocean, full of conflict, full of pain
Like a fire when it's cold outside, thunder when it rains
If I should live forever, and all my dreams come true
My memories of love will be of you

Some say love is holding on and some say letting go
And some say love is everything and some say they don't know

Perhaps love is like the ocean, full of conflict, full of pain
Like a fire when it's cold outside, thunder when it rains
If i should live forever, and all my dreams come true
My memories of love will be of you

Talvez o Amor
Talvez o amor seja como um local de descanso,um abrigo da tempestade
Ele existe para te oferecer conforto, Ele está lá para te manter aquecido
E naqueles tempos de dificuldade quando você está sozinho,
A lembrança do amor vai te trazer para casa

Talvez o amor seja como uma janela,Talvez uma porta aberta,
Ele te convida para chegar mais perto, Ele quer te mostrar mais
E mesmo se você perder a si mesmo e não souber o que fazer,
A lembrança do amor vai te acompanhar

O amor para alguns é como uma nuvem, Para alguns tão forte como o aço
Para alguns um modo de vida, para alguns um modo de sentir.
E alguns dizem que o amor está persistindo E alguns dizem que está desistindo
E alguns dizem que o amor é tudo E alguns dizem que não sabem...

Talvez o amor seja como o oceano, Repleto de conflito, repleto de dor
Como uma chama quando está frio lá fora, Um trovão quando chove.
Se eu viver eternamente E todos os meus sonhos tornarem-se realidade,
Minhas lembranças do amor serão sobre você...

E alguns dizem que o amor está persistindo E alguns dizem que está desistindo
E alguns dizem que o amor é tudo E alguns dizem que não sabem

Talvez o amor seja como o oceano, Repleto de conflito, repleto de dor
Como uma chama quando está frio lá fora, Um trovão quando chove.
Se eu viver eternamente E todos os meus sonhos tornarem-se realidade,
Minhas lembranças do amor serão sobre você...

* A improvável união de dois estilos e duas vozes tão diferentes como John Denver e 
Plácido Domingo, aliada a uma música belíssima e a uma letra magistral, produzem uma bela 
definição do que é o amor, comprovada por quem já o encontrou ou por quem acredita nele... 

Amar?


O amar é sempre benção
Sorrisos, sem receios ou medo
Adoçado ou com pimenta
Ou aberto ou em segredo...


12/10/2010
14h 05min

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

sábado, 20 de agosto de 2011

Entardecer...


A pequenez do homem diante do universo...

Foto: Jefferson Dieckmann

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

NÃO FROXEMO O GARRÃO!!!!!!!!!!!



Durante o acampamento da Semana Farroupilha no Parque Harmonia, as principais lideranças do Estado do Rio Grande do Sul resolveram retomar a Revolução Farroupilha e enviaram uma mensagem a Brasília:

- "Cambada de frouxos: Estamos declarando guerra novamente para separar o Rio Grande do resto! Temos 85 mil Cavalos e 200 mil Homens Farroupilhas".

Brasília então responde:

"Aceitamos a declaração. O Exército brasileiro tem 380 tanques, 160 aviões, 98 navios e 2 milhões de soldados."

Após dois longos dias de intensa discussão, entre um chimarão e outro, a Gauchada responde:
- "Retiramos a declaração de guerra... Não temos como alojar tantos prisioneiros".

Mazaaá índio velho!!!

* O texto acima não é de minha autoria, mas gostei muito e resolvi publicá-lo.
Caso conheçam o autor, o mesmo será citado.

Texto e imagem: Google

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Tu...

Ainda sem te tocar
Te amo
Só no meu pensar
Te quero
Ao sorrir
Te sinto
Ao fechar meus olhos
Te encontro...


14/08/2011
16h 23min

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3161223

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Message from Jon Lord...




I would like all my friends, followers, fans and fellow travelers to know that I am fighting cancer and will therefore be taking a break from performing while getting the treatment and cure.
I shall of course be continuing to write music – in my world it just has to be part of the therapy – and I fully expect to be back in good shape next year.
God bless and see you soon
Jon

"Gostaria que meus amigos, seguidores e fãs soubessem que estou lutando contra o câncer e, por isso, farei uma parada em minha carreira enquanto faço o tratamento para buscar a cura", escreveu o músico de 70 anos, em mensagem publicada em seu site oficial.
"Devo continuar a compor — no meu mundo, isso deve fazer parte da terapia — e espero imensamente retornar em boa forma no ano que vem. Deus os abençoe",
Jon


May we also, at Jon’s request, ask if everyone could please respect his need for privacy so that he can spend time with his family (and his music).


Nós também, a pedido de Jon, solicitamos a todos, por favor, que respeitem sua necessidade de privacidade, para que ele possa passar mais tempo com sua família (e sua música).


* I wish you a full recoveryJon! Hugs!



domingo, 14 de agosto de 2011

Sempre...!



Marshall, Gibson, Rickenbacker, Pearl, Hammond, Harvest... 
Essas palavras te dizem alguma coisa?

Marshall amplifiers

Gibson guitars

Rickenbacker bass

Pearl drums

Hammond keyboards
Este, de Jon Lord, do Deep Purple...

Harvest Records

Argumento: meus discos de vinil
Imagens: Google

Pai...


Ausência, presença
Reencontro, esperança
Palavras, silêncio
Lágrimas, lembrança...

14/08/2011
13h 55min

Ouvindo agora... Kansas - Dust In The Wind



K@N&@S...

Lyrics

I close my eyes
Only for a moment
And the moment's gone
All my dreams
Pass before my eyes, a curiosity
Dust in the wind
All they are is dust in the wind

Same old song
Just a drop of water
In an endless sea
All we do
Crumbles to the ground
Though we refuse to see
Dust in the wind
All we are is dust in the wind, ohh

Now, don't hang on
Nothing lasts forever
But the earth and sky
It slips away
And all your money
Won't another minute buy
Dust in the wind
All we are is dust in the wind (x2)
Dust in the wind
Everything is dust in the wind (x2)
The wind


sábado, 13 de agosto de 2011

Alemanha relembra 50 anos do Muro de Berlim...

A construção do muro...

A construção do muro, há 50 anos atrás...


Uma barreira dividindo uma cidade e um povo...

Olhares incrédulos...

O muro...



A derrubada do muro em 09 de novembro de 1989...

Alegria pelo fim do muro...



A derrubada do muro em 09 de novembro de 1989...

A Alemanha comemora, neste sábado, os 50 anos desde a construção do Muro de Berlim, quando o lado leste (comunista) fechou suas fronteiras, dividindo a cidade em dois durante 28 anos e partindo famílias ao meio.

A cerimônia em memória desse marco começou com a leitura dos nomes de 136 berlinenses que morreram tentando cruzar o muro.

O presidente alemão, Christian Wulff, disse que o muro é agora parte da história, e que o país está estabelecido em segurança como uma nação unificada.

A construção da barreira remete aos primeiros anos da Guerra Fria, quando Berlim Ocidental era o caminho escolhido por milhares de berlinenses orientais para fugir rumo à democracia do oeste.

Em resposta, autoridades da Alemanha Oriental construíram, na noite de 13 de agosto de 1961, uma muralha que rodeava totalmente o lado ocidental da cidade.

Pelas três décadas seguintes, Berlim se tornou um ponto de ebulição da Guerra Fria.

E, apesar de a barreira ter sido derrubada em 1989, é considerada até hoje um símbolo de divisões econômicas na Alemanha.

Cicatrizes
O correspondente da BBC na cidade, Stephen Evans, explica que o muro teve um impacto fortíssimo na cidade, deixando alguns de seus moradores abalados pela sensação de aprisionamento. Alguns guardam as cicatrizes psciológicas até hoje.

É o caso de Gitta Heinrich, que atualmente não tem muros ao redor de sua casa. A proteção de seu terreno é feita com árvores e arbustos, em vez de concreto e pedras. Dentro de casa, ela mantém as portas entre os cômodos sempre abertas. Nas ruas, evita espaços confinados em que haja multidões.

Gitta é da pequena vila de Klein-Glicenicke, nos arredores de Berlim, por onde passou o muro, transformando o local em uma ilha da Alemanha Oriental presa dentro de Berlim Ocidental.

Quando este foi derrubado, ela foi submetida a uma consulta médica, porque se sentia ansiosa e angustiada. Seu diagnóstico: "Mauerkrankheit", ou "doença do muro".

'Dia mais triste'
O prefeito dde Berlim, Klaus Wowereit, declarou que, apesar de o muro ter ficado para a história, "não devemos esquecê-lo".

Em uma cerimônia em Bernauer, rua que ficou conhecida por ter sido dividida pelo muro (e que hoje abriga um memorial), ele disse que a cidade está relembrando neste sábado "seu dia mais triste na história recente".

"É nossa responsabilidade comum manter vivas as memórias e passá-las adiante às próximas gerações, para manter a liberdade e a democracia e para evitar que injustiças não voltem a ocorrer."



Fonte: UOL
Imagens: Google

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

terça-feira, 9 de agosto de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Estudo...



Em pesquisa séria para descobrir o valor do zero à esquerda na nota, na cifra, na vida...


05/08/2011
00h 30min

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Obra-prima...


Entre cores, tela, pincel
Tuas formas, desenho
Peles, vertigem, carícias, desejo...
Em cortinas, almofadas, lençóis
Tuas curvas, esculpo
Cumplicidade, amor, tato, cinzel...

04/08/2011
00h 20min


Texto: Jefferson Dieckmann

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

E a chuva não cessa...


Dois dias de chuva ininterrupta em Curitiba...

Corpo de Bombeiros atendeu pelo menos 33 ocorrências nas últimas 24 horas, em Curitiba e RMC, entre alagamentos, desabamentos e pessoas ilhadas.
O volume de chuva registrado em Curitiba entre a zero hora de sábado (30) e 8 horas da manhã desta segunda-feira (1º) foi de 138,6 milímetros, de acordo com o Instituto Tecnológico Simepar. O índice pluviométrico previsto para todo o mês de julho era de 100 milímetros e para agosto é de 70 milímetros.