quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Tim Maia faria 69 anos hoje...

Sebastião Rodrigues Maia nasceu no Rio de Janeiro, em 28 de setembro de 1942. Começou trabalhando cedo, no bairro da Tijuca, onde distribuía marmita desde criança. Para chamá-lo, o pessoal gritava "Tião Marmiteiro" e ele respondia prontamente "é a PQP". (Reprodução / YouTube

Sebastião Rodrigues Maia nasceu no Rio de Janeiro, em 28 de setembro de 1942. Começou trabalhando cedo, no bairro da Tijuca, onde distribuía marmita desde criança. Para chamá-lo, o pessoal gritava "Tião Marmiteiro" e ele respondia prontamente "é a PQP".


Tim Maia era uma figura única na música popular brasileira. Se estivesse vivo, faria 69 anos nesta quarta-feira, dia 28. Não sabemos se ainda teria a mesma voz grave e potente para cantar, se faria shows (ou se principalmente compareceria a eles), mas certamente continuaria como sempre foi: uma figura rebelde, excêntrica e genial.


O cantor nunca se colocou como um exemplo a ser seguido. Pelo contrário, sempre fez questão de andar na 'contramão' dos bons termos pré-estabelecidos. Um belo exemplo disso é que, no início da carreira, enquanto os vários grupos e cantores ganhavam dinheiro com as músicas da Jovem Guarda, Tim ia contra a tendência e soltava sua voz misturando soul e funk com samba e baião.

Fonte e imagem: UOL

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

As cores do Brasil...


Taken Via I Phone at zona rural de Guarapuava - PR...

Foto: Jefferson Dieckmann

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dia da Árvore...


Hoje, 21 de setembro, é comemorado no Brasil o Dia da Árvore, o maior símbolo da natureza. Neste ano comemoramos também o Ano Internacional das Florestas, estabelecido pelo “Fórum das Nações Unidas sobre as Florestas”. Vamos preservar as árvores que ainda nos restam!!!

Foto: Jefferson Dieckmann


terça-feira, 20 de setembro de 2011

O 20 de setembro e o sobrado... Ano II





Salve o 20 de Setembro! Hoje, o Rio Grande do Sul comemora a data máxima do Estado! É a homenagem do povo gaúcho à Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha que aconteceu no Estado entre 1835 e 1845. A minha cidade, São Lourenço do Sul, está ligada à história da Revolução Farroupilha. Na localidade chamada Boqueirão aconteceu uma importante batalha entre os farrapos e as forças monarquistas, com a vitória das tropas farrapas de Manoel Lucas de Oliveira sobre o exército monarquista de Francisco Pedro de Abreu. Um ponto importante da cidade, ligado à revolução, é a Fazenda do Sobrado, que está situada a 1 km do centro, às margens da Lagoa dos Patos.


O sobrado foi construído no final do século XVIII, por José da Costa Santos, casado com Donana, Dona Anna Joaquina Gonçalves dos Santos, irmã de Bento Gonçalves.


No período da Revolução Farroupilha, o Sobrado serviu de quartel general para Bento Gonçalves e seus comandados e foi com o apoio logístico do Sobrado que Garibaldi construiu seus navios para atacar Laguna em Santa Catarina . Era no Sobrado que se reunia o alto comando da deliberação sobre os rumos da guerra na região do litoral sul.


Na Revolução Farroupilha todo o Governo de Pelotas ficou acéfalo. Os ricos, monarquistas, fugiram todos para Rio Grande. Então, toda a região sul do Estado ficou centralizada em Boqueirão, e o chefe deste governo, Chefe Farroupilha, foi Inácio José de Oliveira Guimarães que deu todo apoio logístico aos Farrapos através dos escravos, fornecendo cavalos e gado, inclusive com a construção de barcaças, com auxílio da Fazenda do Sobrado.


O nome atual do município de São Lourenço do Sul tem origem na Fazenda São Lourenço, também conhecida desde aquela época como Estância do Sobrado, que foi diversas vezes requisitada, não só no período de Revolução Farroupilha, como também na Guerra do Paraguai. Na Revolução Farroupilha, muitas vezes, Bento Gonçalves veio ao Sobrado para acertar contatos políticos.


Desde o final do século XVIII, a Estância era conhecida dos navegantes da Lagoa, pois o Sobrado servia de farol com um lampião que Donana conservava todas as noites em uma janela bem do alto, pois de Pelotas a Porto Alegre não existia nenhuma construção daquele porte à margem da Lagoa dos Patos. Enfim, essa é mais uma página da história de lutas e heroísmo do Sul do Brasil.



Imagem:
 http://www.museujuliodecastilhos.rs.gov.br/

Fontes:
http://www.portalcostadoce.com.br/site/fazendasobrado.asp

               http://www.saolourencodosul.rs.gov.br/

              
Curiosidade: O 2º Encontro da Família Dieckmann, realizado em janeiro de 2010, aconteceu na Fazenda do Sobrado.


A família reunida...

domingo, 18 de setembro de 2011

Bruno Aleixo Na Escola 01- A Escola



Eu já havia visto estes episódios do Bruno Aleixo no blog do meu primo Lauro Dieckmann, o http://lauronews.blogspot.com/ , fiquei fã e decidi compartilhar aqui também...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Justiça?



Maldades a solta nas ruas.
Pessoas de bem expostas ao mal.
Lutas inglórias, injustiças no dia.
Pífias vitórias, perigos na noite.
De que adianta tentar fazer poesia?



15/09/2011
16h 42min

Contornos...


Foto: Jefferson Dieckmann

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ouvindo agora... Paul Simon - The Sound of Silence 9/11 Ground Zero



O vídeo da postagem anterior...

Paul Simon e o som do silêncio...

Paul Simon em sua emocionante homenagem...
O memorial...
Emoção na homenagem aos mortos...

9/11 Anniversary

Sem dúvida, uma das mais belas homenagens feitas aos  mortos no ataque às Torres Gêmeas do World Trade Center há dez anos atrás, foi feita pelo cantor Paul Simon. Ele, que se tornou mundialmente conhecido ao formar dupla com Art Garfunkel, se apresentou no Ground Zero, junto ao Memorial construido em homenagem aos quase três mil mortos nos atentados de 11 de setembro de 2001. Pensou em cantar "Bridge Over Troubled Waters" (Ponte sob Águas Turbulentas), que celebra o valor da amizade nos momentos dificeis, mas a música escolhida foi outra: "Sounds of Silence", outro sucesso de seu repertório composta nos dias de impacto do assassinato do presidente John Kennedy em 1963. Nada mais tocante, apropriado e emocionante ao momento.
No ar, o som do silêncio...
*****



sexta-feira, 9 de setembro de 2011

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

5 de setembro - Freddie Mercury faria hoje 65 anos...


"Eu não quero ser uma estrela do rock. Quero ser uma lenda" - Freddie Mercury


Freddie Mercury, mítico vocalista do Queen, faria hoje, 5 de Setembro de 2011, 65 anos. Recordamos hoje, a vida e obra de um dos mais lendários vocalistas da história do rock.

Nascido Farrokh Bulsara a 5 de Setembro de 1946 na colónia britânica de Zanzibar (atualmente pertencente à Tanzânia, foi como Freddie Mercury que ficou conhecido pelo mundo, fazendo história como um dos maiores e mais extravagantes performers da história da música. Mercury queria que os concertos fossem "uma experiência teatral" e fazia por isso, com cenários e roupas originais e espalhafatosas, em atuações míticas. Numa das suas inúmeras e excêntricas entrevistas, Mercury teria dito: "A razão do nosso sucesso, querido? O meu carisma, claro".

Mercury chegou a Inglaterra com os pais aos 17 anos e foi na faculdade que conheceu Tim Staffell, colega de quarto que tinha um banda com Brian May e Roger Taylor, os “Smile”. Tim acabou por deixar a banda, que passou a chamar-se Queen, com Mercury no comando. Temas como “Bohemian Rhapsody”, “We are the Champions”, “Under Pressure”, “Will Will rock you”, “Love Of My Life”, “Somebody To Love” ou “Don’t Stop me now” ditaram a história de uma banda que ainda hoje continua a inspirar gerações de músicos.

Em trabalhos solo, Mercury lançou dois álbuns, não tão bem sucedidos como a discografia do Queen.

A 24 de Novembro de 1991, aos 45 anos, Freddie Mercury morreu em sua casa, depois de uma longa luta contra a AIDS, doença que o músico assumiu um dia antes de falecer.

Fonte e imagem: Google