quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Aniversário bissexto


Acho que a culpa é dos cientistas, se é que temos que culpar alguém. Graças a uma estratégia matemática para dar uma finalidade as 5 horas, 48 minutos e 47,5 segundos que sobram a cada ano solar, foi criado o ano bissexto. Com isso, o mês de fevereiro ganha um dia a mais a cada 4 anos. Nasceu assim, o dia 29 de fevereiro. Dessa forma, criou-se também um problema para quem nasceu neste dia tão peculiar. O problema é, que estas pessoas só comemoram o seu aniversário na data certa, a cada 4 anos. Antigamente, os pais que tinham filhos nascidos nesse dia, os registravam um dia antes ou um depois. Eles passavam aos olhos da lei, a existirem como cidadãos nascidos no dia 28 de fevereiro ou no dia 1.º de março. Mas, a partir de 1992, quando passou a ser exigida a "declaração de nascido vivo" para o registro das crianças, não é mais possível a utilização desse artifício. Isso significa que hoje é dia de bolo e velinhas para muita gente. É bom comemorar muito, pois a próxima festa de aniversário só ocorrerá na data oficial, daqui a outros 4 anos. Isso deve mexer com a cabeça e a imaginação dessas pessoas. Colocando a nossa imaginação para trabalhar, podemos elencar algumas vantagens para elas. Dividindo a idade por 4, alguém pode dizer sempre, que é o "caçula" da família, apesar de ser o filho mais velho. Ou fazer a festa de 15 anos para as meninas, aos 60 anos de vida, com mais experiências e mais histórias para contar. Parabéns a vocês, amigos bissextos! Feliz aniversário! Aproveitem, pois esse "dia extra" é de vocês!


29/02/2008
13h 55min

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

À minha mãe...


Hoje cedo, liguei para a minha mãe, como eu faço quase sempre. Lá estava ela, no jardim. Feliz e animada do alto dos seus oitenta e quatro anos, me disse que havia levantado cedo, tomado café e ido limpar os canteiros, replantar algumas mudas de flores e regar as suas plantas. Fiquei muito feliz ao sentir em sua voz, a disposição e a vitalidade. Após passar uma vida de lutas e dificuldades, auxiliando meu pai a nos criar, educar e dar o melhor que ela pode, nada mais justo poder se dedicar às linhas, às lãs, ao jardim e às flores. Hoje, é nos bordados, no tricô e no crochê que ela passa as tardes ensolaradas, sentada ao lado de um jardim de inverno. É a recompensa de uma mulher guerreira que sempre lutou bravamente por seus filhos e sua família. Eu recordo dos tempos em que, para nos dar um estudo digno, ela se dispôs a lavar trouxas de roupa das estudantes internas no mesmo colégio onde ela queria que nós, seus filhos, estudássemos. E, assim foi. Com seus “lavados” de roupa, custeou o ensino primário de seus afortunados (no mais amplo sentido da palavra) filhos. Mais tarde, quando já não existia internato de meninas e as roupas para lavar sumiram, ela se dedicou à feitura de comida e assados para fora. Eram pães, cucas, galinhas e patos assados diariamente, para que com o dinheiro arrecadado, continuássemos nos preparando para um futuro melhor. Eu, ainda hoje, recordo com emoção e orgulho, de um Natal muito especial. Aquele foi, sem dúvidas, o mais bonito Natal da minha vida. Eu, como filho mais velho e único sabedor, até então, que o nosso verdadeiro Papai Noel estava ali, em frente ao forno em sua lida diária, fui testemunha de algo grandioso. Eram dezoito horas da véspera de Natal, quando ela entregou o último pato assado a seu dono. Em poucos minutos, ela se arrumou e me pegou pela mão. Saímos a passos largos em direção ao centro da pequena cidade, onde ela sabia que uma loja de brinquedos ainda estava com suas portas abertas. E, em pleno início da noite em que todas as crianças já estavam esperando pelo seu presente de Natal, ela fez o milagre. Com a minha pequena e orgulhosa ajuda, escolheu o que cada um de nós, seus filhos, gostaria de ganhar do Papai Noel. Horas mais tarde, ela viu com orgulho, os quatro mais belos sorrisos do seu mundo. São fatos como este, que a tornam a melhor mãe deste mundo! Hoje, felizes daquelas flores do seu jardim, que podem sentir o carinho daquelas mãos trabalhadoras e bondosas. Tenho certeza que aquele é o jardim mais bonito da vizinhança! Existe carinho e amor, além de terra, naqueles canteiros.



01/05/2009
16h 11min

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Ouvindo agora... PINK FLOYD SUMMER '68



Na década de 70, diariamente, antes do Jornal Nacional da Rede Globo, ouvia-se essa música anunciando o patrocínio do Banco Nacional ao já poderoso JN. Um clássico do Pink Floyd e as lembranças de uma época que não volta mais...!


Palavras relacionadas:


Horas,
hoje,
vinte e quatro,
atalho,
vinte e três...


25/02/2012

sábado, 25 de fevereiro de 2012

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Revivendo agora... Alegría - Cirque du Soleil - LEGENDADO



Em sua passagem por Curitiba com seu espetáculo "Alegria"  o Cirque du Soleil inundou os espectadores com maciças doses de emoções, espanto e sorrisos, assim como faz ao redor do mundo, onde é fincada a sua tenda branca. Aqui, recordo esses momentos mágicos e únicos...

Você poderá gostar de ver também:

http://jdieckmann.blogspot.com/2008/02/o-sol-passou-pela-cidade.html?spref=fb

Na estrada...

De Toledo a Curitiba, campos, pinheirais e lavouras de soja e milho prontas para serem colhidas. Momentos de chuva e sol, um arco-íris sobre Guarapuava, a bela descida da Serra da Esperança e a pequena mas pujante Irati. De oeste para leste, um belo e progressista Paraná!

O preparo da terra...


*****

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Como arte...


Olhares, sorrisos, vontades, cantata, epidermes, minueto...



17/02/2012
17h 34min

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Queda d'água...

video

Pequena mas bela queda d'água situada às margens da BR 277 em Guarapuava - PR...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A 13 de Fevereiro de 1970...



"Black Sabbath” lança o disco “Black Sabbath”


É um daqueles debates infinitos: quem fez o primeiro disco heavy metal da história? Apesar da concorrência, o Black Sabbath está entre os candidatos mais fortes.
Black Sabbath”, o disco que foi lançado a 13 de Fevereiro de 1970 (não por acaso uma sextafeira), é para muitos o primeiro disco de metal da história.
No final dos anos 60, o rock já estava em velocidade cruzeiro, e um grupo de bandas começou a acrescentar agressividade ao gênero, com guitarras distorcidas, baterias massacrantes, longos solos e um imaginário diabólico.
Led Zeppelin, Deep Purple e Steppenwolf embarcaram nessa corrida, mas foi o Black Sabbath, com o disco homônimo, que juntaria os vários elementos que associamos ao metal num só disco. Formado em Aston, Birmingham, Inglaterra, o Sabbath era formado
por Ozzy Osbourne (vocal), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria). Os primeiros passos deles foram formando o Earth, uma banda de blues rock pesado, mas progressivamente o quarteto começou a incorporar elementos do universo ocultista na sua música, letras e estética. Em 1969, perceberam que havia outra banda inglesa chamada Earth. Na rua da sala de ensaios do grupo, um cinema exibia o filme de terror “Black Sabbath” (1963), de Mario Bava. Inspirados, Geezer Butler e Ozzy Osbourne escreveram a letra de “Black Sabbath”, repleta de alusões negras (“Satan’s sitting there, he’s smiling”), a milhas de distância do imaginário "flower power" da cultura hippie então vigente.
Entusiasmados, mudaram o nome da banda e continuaram a explorar este novo universo.
O álbum foi feito em dois dias, um para gravações e outro para mixagem.
Black Sabbath” foi bem recebido comercialmente, mas os críticos da época torceram o nariz. O tempo daria ao Black Sabbath os louros, sendo hoje visto como um dos melhores álbuns de heavy-metal de todos os tempos.
ONTEM

Olhos...



Fechados, sonho, paixão
Abertos, realidade, solidão...



13/02/2012
00h 22min

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/3497457

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Múltiplos...



Suspiros, sussurros, respiros



Gemidos, ouvidos, sentidos



Espasmos, furor, orgasmos...





08/02/2012
17h 44min


http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/3487636

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A mulher e o vestido...


Vestido, enfeita
Ao vento, revoa
Na brisa, contorna
Despido, deleita...




06/02/2012
21h 45min


* Uma homenagem às mulheres que, nesses dias de calor, enfeitam as nossas cidades com seus belos vestidos..!


http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3484273

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Atrevido...


Vestido despido
Vento lambido
Doce libido...


01/02/2012
20h 57min