quarta-feira, 12 de março de 2008

Enquanto isso, na sala de justiça...

Pouco a pouco em nossas cidades, começa a reinar o caos. O que era uma característica apenas das grandes cidades, está aos poucos se alastrando para as antes pacatas e felizes cidadezinhas. É a violência urbana, que tira vidas de cidadãos honestos a cada dia que passa. É o trânsito cada vez mais caótico, que atrasa e irrita a todos os motoristas que precisam se deslocar para o trabalho, levar filhos para a escola, etc. Tenho percebido que impera uma falta de respeito a todas as normas e regras de convivência, outrora respeitadas. São veículos estacionados em filas duplas, triplas, são pedestres que atravessam as ruas em meio aos carros sem demonstrar mais respeito ou medo de serem atropelados. Em tempo algum, se viu tanto desrespeito ao meio ambiente com a poluição das águas de rios, derrubadas das poucas áreas verdes nas cidades e das já escassas florestas. Enquanto isso, a cada dia que passa, temos a vida facilitada pela tecnologia. Jamais se viu tantas facilidades, conforto e opções de lazer com itens como a Internet, automação de serviços, câmeras fotográficas digitais, telefones celulares com câmeras, I-pods, Mp-3s, Mp-4s, etc, etc, etc. O absurdo é, que na contramão disso tudo, enquanto convivemos com tanta inovação tecnológica, amargamos com cada vez menos educação, respeito, solidariedade e civilidade entre as pessoas. Jamais os nossos jovens foram tão bem informados e espertos e ao mesmo tempo tiveram tanta tendência a marginalidade, ao desrespeito e a delinqüência. São filhos tanto da classe média alta como das camadas mais pobres da população, cometendo crimes e atrocidades todos os dias. Graças a Deus, existem as exceções, mas a situação é preocupante. E o que fazem ou podem fazer as autoridades responsáveis por educação, meio ambiente e justiça? Podem fazer alguma coisa? Querem fazer alguma coisa? Quando? Como? Devemos esperar? Temos que esperar! Precisamos urgentemente de soluções! Queiramos ou não, amanhã precisaremos sair às ruas novamente...
Postar um comentário