quinta-feira, 6 de março de 2008

Encontro

Lá fora, a chuva, o frio...
Tuas mãos tão geladas
Teus olhos tão vivos
Teu sorriso tão aberto
Nossos lábios se tocam
Nossas almas revoam
Como duas aves peregrinas
Através das noites
Através da vida
Através dos dias
Pronto!
Tuas mãos já não estão mais tão frias...
Postar um comentário