segunda-feira, 14 de abril de 2008

Conclusão

Os trevos são só de três folhas. O telhado tem goteiras, o carro é velho e a sala é tão vazia como a alma. A vida passou e a alegria não compareceu. Culpas, desculpas, dez culpas, retratações, tratos, destratos, recepções, decepções, ocupações, preocupações, trabalho, retrabalho, obediência cega, surda e absurda. Tentar, mas não ser. Ser sem tentar. Forçar e se esforçar para não ter, para não ser. Existir, coexistir, viver, penar, sobreviver, condenar, absolver. Culpa, ter, desculpa, não saber. Pensar, repensar, dispensar, compensar. Compensa? Compensou? Não sei, só sei. Não! Realmente, não sei! Fardo, pesado, calado, pardo. Dor, ardor, temor, rancor, mágoa, ódio, dissabor. Luta, derrota, revanche, outra chance, para que? O chão... Nunca havia notado. Brotam coisas do chão. Deveriam brotar do coração. Sim, talvez, não! Desculpem! Só sei que de nada eu sei. O espetáculo tem que continuar... Até quando? Alguém pode me dizer?
Postar um comentário