segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Crepúsculo

A visão é privilegiada do oitavo andar. Vejo a cidade ainda adormecida. O sol já surge no horizonte por sobre as luzes ainda acesas nas ruas. Na sacada, sopra uma fria brisa. Volto o olhar para dentro e vejo você. O lençol mal cobre o teu corpo cansado do prazer sentido, sereno pela noite aquecida e feliz pelos sorrisos trocados. Sem dúvidas, é na cama que está o meu amanhecer.
Postar um comentário