sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

É o fim...do ano

Está chegando mais um final de ano. Vêm aí o Natal e as festas de Ano Novo. Mas, o que estará acontecendo com as festividades de nossos finais de ano? Eu lembro que, antigamente, a chegada do Natal era uma festa. Não sei se era por sermos crianças, mas como ficávamos eufóricos com essa época do ano! Atualmente, o Natal representa apenas uma data em que o comércio vai faturar mais que nos outros onze meses do período. Percebo que as crianças já não sonham e os pais não fazem nenhum esforço para que esses sonhos voltem a povoar as suas mentes. Será errado falar aos pequenos de hoje, sobre o Papai Noel? É politicamente incorreto dizer à eles que é o bom velhinho que fabrica e traz os presentes na noite de Natal? Será que essa “mentirinha pura” vai trazer algum mal aos petizes? Mas, será que se disséssemos isso, eles acreditariam? Onde está ficando a inocência que as crianças possuíam? Elas não estão se tornando adultas, cedo demais? Eu recordo que os meus filhos foram criados com a expectativa da chegada do Papai Noel, com a euforia de abrir os presentes e com os largos sorrisos ao poder brincar com os brinquedos recebidos. Como aqueles sorrisos inocentes me faziam bem! Hoje, me pego sonhando e recordando destas coisas, como um velho. Preciso me apressar, pois o supermercado e o shopping devem estar cheios. Vou correr para garantir a ceia e os presentes, e mostrar aos meus filhos, quase adultos, que Papai Noel continua vivo.
Postar um comentário