sábado, 13 de dezembro de 2008

Até que enfim!

Ele escrevera um roteiro para o cinema, que foi sucesso total com a sua vizinha, que o amava. Escreveu letras de música, que a sua tia adorou. Lançou um livro que foi o mais lido por seus dois filhos. Em um belo dia de novembro, o seu coração parou. Ao enterro, compareceram todas as sete pessoas da família. Quinze dias depois, as contas começaram a vencer. Foi aí que ele foi reconhecido por seu maior público. Da manhã até a noite, filas de credores e cobradores se formavam em frente a sua casa. O reconhecimento tarda, mas acontece.
Postar um comentário