segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Seres racionais?

No dia de hoje, uma égua desmaiou em plena rua na cidade de Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul. A égua obedeceu e carregou sua carroça, até o momento em que suas forças lhe faltaram. Sem agüentar mais, só restou ao pobre animal desabar em pleno asfalto. Esse é um assunto que venho acompanhando há tempos. Fatos como esse acontecem todos os dias, no Brasil todo. Só não são divulgados, como no caso em questão. Até quando nós, seres considerados racionais e superiores, vamos tratar os animais dessa maneira? Até quando as autoridades vão permitir que cavalos maltratados, magros e famintos trabalhem durante dez, doze horas por dia, muitas vezes sem sequer beber água? E ainda apanhando o dia todo, para andar mais rápido. Fala-se muito em direitos humanos, o que está correto, mas onde estão as leis protetoras dos direitos dos animais? Todos sabemos que os donos desses eqüinos são, na grande maioria, pessoas humildes e utilizam o veículo com tração animal para ganhar o seu sustento. Cabe então, mais ainda, aos governantes implantar uma política de apoio à estes trabalhadores, para que consigam sobreviver sem o uso indiscriminado e muitas vezes criminoso do trabalho desses seres praticamente indefesos. O uso da tração animal foi muito importante na época em que o Brasil era colônia e ainda não existiam veículos motorizados. Atualmente, em meio ao caos do trânsito urbano e aliado ao tratamento desumano imposto à esses animais, isso é o mais completo absurdo. Todos os dias, a força desses seres é utilizada à exaustão e, quando chega a noite, muitas vezes o pobre bicho recebe uma alimentação que além de insuficiente para sua recuperação, é na maioria das vezes, inadequada. Pensemos nisso e pressionemos as autoridades para que possa ser encontrada uma solução rápida para o problema. Mas já, hoje, agora!
Postar um comentário