sábado, 11 de outubro de 2008

Na noite...

A noite esconde encontros improváveis e amizades reprováveis. Quem você pensa ser, não o é. E, o que não aparenta, quase sempre é. Loucuras, encontros, amarguras, desconfortos, desencontros. Tudo na sombra, tudo na esquina, tudo na penumbra. Nem tudo é sério, nem tudo é o que parecia, nem tudo é inimizade, nem tudo é parceria. A noite encobre desilusões e descobre alegrias. Tão poucas e passageiras, que sempre terminam com a luz do dia. Então? A noite é amiga ou apenas o oposto do dia? O cair da noite, não sei por que, me arrepia.
Postar um comentário