quinta-feira, 22 de abril de 2010

Canteiros de obras...

Me assusto...
Onde estão?
Terrenos baldios,
chácaras,
lotes urbanos,
velhos quintais...
Pés de frutas,
campos de pelada,
grama não aparada,
árvores da passarada...
No seu lugar,
máquinas,
buracos,
tapumes,
operários,
novos prédios,
arranha céus...
Meus campinhos
da infância,
nossos terrenos
de semeadas lembranças,
estão desaparecendo...
Só estão na memória,
não existem mais...
Postar um comentário