sábado, 15 de agosto de 2009

E agora?

Por trás do monitor e diante de seu teclado, ele era o comandante. Bate papos, alegrias, sorrisos, relacionamentos. Tudo ia bem, até àquele momento. Um calafrio percorreu a espinha e o suor pela testa, escorreu. Ali, ao seu lado, estava ela. Ao vivo e a um toque da mão, lhe perguntando: “quer namorar comigo?”
Postar um comentário