domingo, 20 de setembro de 2009

É 20 de Setembro!



Salve o 20 de Setembro! Hoje, o Rio Grande do Sul comemora a data máxima do Estado! É a homenagem do povo gaúcho à Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha que aconteceu no Estado entre 1835 e 1845. A minha cidade, São Lourenço do Sul, está ligada à história da Revolução Farroupilha. Na localidade chamada Boqueirão aconteceu uma importante batalha entre os farrapos e as forças monarquistas, com a vitória das tropas farrapas de Manoel Lucas de Oliveira sobre o exército monarquista de Francisco Pedro de Abreu. Um ponto importante da cidade, ligado à revolução, é a Fazenda do Sobrado, que está situada a 1 km do centro da cidade, às margens da Laguna dos Patos, tendo sido construída no final do século XVIII.


No período da Revolução Farroupilha, o Sobrado serviu de quartel general para Bento Gonçalves e seus comandados e foi com o apoio logístico do Sobrado que Garibaldi construiu seus navios para atacar Laguna em Santa Catarina . Era no Sobrado que se reunia o alto comando da deliberação sobre os rumos da guerra na região do litoral sul.

Na Revolução Farroupilha todo o Governo de Pelotas ficou acéfalo. Os ricos, monarquistas, fugiram todos para Rio Grande. Então, toda a região sul do Estado ficou centralizada em Boqueirão, e o chefe deste governo, Chefe Farroupilha, foi Inácio José de Oliveira Guimarães que deu todo apoio logístico aos Farrapos através dos escravos, fornecendo cavalos e gado, inclusive com a construção de barcaças, com auxílio da Fazenda do Sobrado.

O nome atual do município de São Lourenço do Sul tem origem na Fazenda São Lourenço, também conhecida desde aquela época como Estância do Sobrado, que foi diversas vezes requisitada, não só no período de Revolução Farroupilha, como também na Guerra do Paraguai. Na Revolução Farroupilha, muitas vezes, Bento Gonçalves veio ao Sobrado para acertar contatos políticos.

Desde o final do século XVIII, a Estância era conhecida dos navegantes da Lagoa, pois o Sobrado servia de farol com um lampião que Donana conservava todas as noites em uma janela bem do alto, pois de Pelotas a Porto Alegre não existia nenhuma construção daquele porte à margem da Laguna dos Patos. Enfim, essa é mais uma página da história de lutas e heroísmo do Sul do Brasil.

 
Imagem: www.museujuliodecastilhos.rs.gov.br/
Fonte: http://www.portalcostadoce.com.br/site/fazendasobrado.asp
Postar um comentário