quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sempre...

Tal qual solitário girassol
Em busca de luz e calor
Com os olhos, atento, te sigo
Sedento de um pouco de amor...



Apenas um simples sorrir
Um carinho, um olhar, um aceno
Me fazem vivo de novo
E o coração já pulsa sereno...



Findando os dias juntos
Lado a lado, mão na mão
No oeste do meu peito
Já não cabe a solidão...





12/01/2011
12h 50min


http://recantodasletras.uol.com.br/poesias/2725189
Postar um comentário