quarta-feira, 22 de junho de 2016

O fim...


O silêncio,
se fez cerne;
estranho poder.
Vazias almas,
rijos sentimentos.
Em espera,  
apenas o palpitar...


22/06q2016

17h 33min


http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5675518


Postar um comentário