sábado, 20 de dezembro de 2014

Rastros...


 
Nem as ondas do mar
Conseguirão apagar
Os poemas escritos
Na areia e na alma
 

O olhar que eu não vi
Começou a se apagar
O perfume que eu não senti
Não tardou a evaporar

 
Já não importa
Há um novo dia
No horizonte da praia
Ao norte da ilha

 
Resta esperar o vento
E, num repente
Voar alto, sem olhar
Voltar a viver, sem lembrar...

 
19/12/2014
23h 58min


http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5075393

Postar um comentário